Redes sociais de nicho: por que é importante ficar de olho nelas?

Redes sociais de nicho: por que é importante ficar de olho nelas?

Além das redes sociais já consagradas, como Facebook e Instagram, existe um mundo ainda muito inexplorado na internet. Um universo onde usuários da web encontram plataformas tecnológicas desenhadas para propagar e gerar interação em volta de um tema específico.

Essas são as chamadas redes sociais de nicho: uma vereda com muito espaço para crescimento e grandes possibilidades para divulgação de marcas.

As redes de nicho não são um fenômeno moderno. O próprio Facebook, maior rede social do planeta com 2 bilhões de usuários, começou de forma segmentada — na época de seu surgimento, apenas alunos de Harvard tinham acesso.

Acompanhe o post para entender mais sobre este assunto como sua empresa pode adentrar este campo:

 

 

As vantagens das redes sociais de nicho

O triunfo das redes de nicho sobre as outras se dá exatamente pela natureza deste tipo de agrupamento social: ele é segmentado singularmente em torno de uma certa área.

Vamos imaginar um exemplo prático: uma empresa de instrumentos musicais decide lançar uma promoção de guitarras. Ela vasculha a web e descobre uma rede social voltada para músicos. Logo, ela decide por anunciar na plataforma e atingir exatamente o seu público.

O cenário mostrado acima é uma das potencialidades de marketing deste segmento. Alternativamente, outras empresas decidem por criar suas próprias redes. Foi o que fez a liga americana de beisebol com seu app chamado Infield Chatter. O jogador brasileiro Ronaldinho Gaúcho também lançou sua rede social para fãs e admiradores.

 

 

Redes a serem exploradas

As características dessas redes as mantêm mais silenciosas e longe dos holofotes — ao menos por um certo período de tempo. Entretanto, as redes de nicho não deixam de ser uma realidade e têm um número crescente de usuários. Confira algumas das principais redes de nicho no Brasil e no mundo:

 

 

Deviant Art

Criada no 2000, esta rede social tem como tema trabalhos artísticos e conta com mais de 35 milhões de membros inscritos. Nela, os usuários podem fazer upload dos seus trabalhos, além de seguir seus artistas favoritos e interagir com eles. Existe também a possibilidade de comprar e vender trabalhos.

 

 

Trip Advisor

Esta rede é formada por pessoas que gostam de viajar. No site, você pode ler comentários e checar notas de restaurantes, hotéis e pontos turísticos, além de ver fotos feitas pelos membros do grupo.

 

 

LinkedIn

Apesar de já ser um dos sites mais acessados do mundo, o LinkedIn pode ser considerado uma rede de nicho. A plataforma tem como objetivo gerar interações entre profissionais, servindo também como um currículo online. Cada vez mais empresas usam a rede para contratarem funcionários e também para anunciar suas marcas.

 

 

Foursquare

Esta rede usa um aplicativo onde usuários podem recomendar estabelecimentos comerciais que tenham visitado. O foco é dar dicas de restaurantes, bares, cafés e locais para comprar de uma região.

 

 

Flickr

Com mais de 60 milhões de integrantes, esta rede permite que os usuários compartilhem fotos, comentem e criem grupos entre amigos. O site conta 13 bilhões de imagem e uma grande comunidade ativa.

Como em toda ação de marketing, as decisões devem ser baseadas nos objetivos a serem alcançados. Mesmo que as redes de nicho não façam parte da sua realidade neste momento, elas devem ser tratadas com uma alternativa estratégica para ações no futuro — mais uma carta no leque das mídias digitais.

Agora que você conhece essas redes sociais de nicho, compartilhe este post nos seus perfis e torne-as ainda mais conhecidas!