Design de Interação: um passo à frente na conquista do usuário

A tecnologia possibilita infinitas formas de inovação, mas quem deseja implantar novas ideias para promover o crescimento das vendas precisa ficar atento em um quesito muito importante: o Design de Interação. Você sabe o que isso significa para o seu negócio?

Ele é necessário porque até mesmo o projeto considerado mais bacana pela sua equipe interna pode não ser tão popular para o público. Então, antes de bater o martelo e partir para a ação, é importante se certificar que o seu produto ou serviço vai ser realmente útil para as pessoas.

 

 

Afinal, o que é Design de Interação?

O Design de Interação pode ser entendido como a qualidade da interação entre o usuário e o objeto. A finalidade principal é desenvolver um produto dinâmico, descomplicado e verdadeiramente utilizável.

Isso significa uma tecnologia fácil de aprender, eficaz no uso e capaz de proporcionar uma experiência agradável na perspectiva de quem manuseia. Normalmente, o DI inclui elementos como estética, movimento, som, espaço físico e muitos outros.

Essa avaliação é realizada com uma metodologia que envolve a participação direta do utilizador por meio de observação, diálogo, entrevistas, testes e, até mesmo, solicitando a participação dele como co-designer ou auxiliar dos profissionais de DI.

 

 

Qual a importância do Design de Interação?

Uma interface mal elaborada causa a frustração do usuário, que não vai conseguir obter êxito com o manuseio do produto. Por outro lado, quando ela é bem projetada, garante que o operador (desde um simples amador até o mais experiente) realize todas as tarefas de forma simples e eficiente. É como se não houvesse necessidade nenhuma de consultar um manual de instruções, pois o passo a passo é intuitivo.

 

 

Como encantar o público com essa abordagem?

O usuário é o componente mais importante, uma vez que o projeto é construído em virtude das necessidades ou expectativas dele. Boa parte do sucesso de serviços como os da Netflix e Spotify se deve ao Design de Interação.

Essas duas gigantes do streaming oferecem a mesma qualidade em qualquer tela de dispositivo. Dessa forma, o conteúdo on-line é projetado para proporcionar uma boa usabilidade.

É claro que o DI não se limita apenas a ter um sistema responsivo. Tudo é pensado com riqueza de detalhes para facilitar o uso da tecnologia. Afinal, quem vai ouvir uma música no celular navega com a ponta dos dedos. No computador a realidade é outra e a pessoa tem acesso ao teclado e mouse.

Considere que um bom design necessita, também, de elementos gráficos atraentes, paleta de cores, tipografia, formas e efeitos que se comuniquem. Dessa forma, é possível despertar no público a vontade de interagir.

Como você deve ter percebido, o Design de Interação tem o poder de causar um impacto positivo para a sua marca. Não existe um jeito melhor de engajar as pessoas que promover o encantamento delas. Pense nisso!